Início COTIDIANO Vídeo: Assassino do lutador Thaynã Higor confundiu vítima com segurança

Vídeo: Assassino do lutador Thaynã Higor confundiu vítima com segurança

44
0

Maurício Souza Alves foi preso em flagrante após matar a tiros duas pessoas, em restaurante de Praia Grande (SP)

Preso por matar a tiros duas pessoas em um restaurante em Praia Grande, no litoral de São Paulo, Maurício Souza Alves, de 35 anos, teria, de acordo com a polícia, confundido as vítimas com funcionários que trabalhavam na segurança de um bar, onde havia frequentado anteriormente.

Vejam o vídeo

Na ocasião, ele teria sido impedido de entrar no estabelecimento.
Uma das vítimas dos disparos efetuados por Maurício é Thaynã Higor, 25, tricampeão mundial pela Confederação Brasileira Paradesportiva de Jiu-Jitsu (CBPJJ).

Antes do crime, a vítima havia ligado para a família, que reside em GuarujáReprodução/Instagram

Ele foi executado com um tiro na cabeça.
Na fuga, o acusado ainda atirou contra um motociclista, que não se feriu, e ainda fez três reféns em uma pizzaria nas proximidades. No entanto, o suspeito acabou rendido e imobilizado pelos policiais.

Ao Metrópoles, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP-SP) afirmou que o caso está sob investigação da Delegacia de Investigações Gerais (DIG).

Segundo a pasta, diligências prosseguem em andamento para esclarecer a motivação do crime e demais circunstâncias relativas ao crime. O atirador teve a prisão em flagrante convertida para preventiva e foi transferido para o centro de detenção provisória.

O caso
Thaynã jantava em um restaurante japonês, o Katsuya, localizado na avenida Marechal Mallet, na companhia da noiva e de um casal de primos.

Por volta das 23h, quando aguardava um carro, o lutador foi surpreendido por Maurício, que chegou por trás e deu um tiro à queima-roupa no tricampeão.

Antes do crime, a vítima havia ligado para a família, que reside em Guarujá, também no litoral de São Paulo, e avisado que em breve chegaria a residência. O pai de Thaynã, naquele dia, fazia aniversário e aguardava o filho, que o visitaria.

Além de Thaynã, Walter Ramos Filho, de 67 anos, se tornou vítima do criminoso. Após alvejar o atleta na frente do restaurante, Maurício entrou no estabelecimento e disparou contra Walter, que chegou a ser atendido pelo Serviço de Atendimento de Emergência (Samu) e encaminhado em estado grave para o Hospital Municipal Irmã Dulce. O idoso, no entanto, não resistiu e acabou morrendo na quinta-feira (13/10).

“Meu pai era uma pessoa extremamente alegre. A risada dele, inclusive, a gente colocou na coroa de flores. Ele era muito benquisto entre todo mundo. Todos os amigos dele da praia estão arrasados.
A imagem dele que fica é ele rindo”, lamentou Fernanda Joenck Ramos, filha de Walter.

A Polícia Militar de São Paulo prendeu o criminoso em flagrante, depois dos dois assassinatos. Antes de ser detido, ele ainda tentou fugir roubando uma moto.

Entrou em uma pizzaria e fez reféns, mas populares conseguiram segurá-lo até a chegada da polícia. Maurício era procurado pela Justiça.
O criminoso está detido no Centro de Polícia Judiciária (CPJ) Delegacia de Polícia Civil.

https://www.metropoles.com/brasil/policia-br/assassino-do-lutador-thayna-higor-confundiu-vitima-com-seguranca

Artigo anteriorMães acusam restaurante de discriminar crianças com Down
Próximo artigoVídeo: mulher interrompe padre e o acusa de pedir voto em Lula no PR
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui