Início Sem categoria Suspeito guardou corpos de mãe e filhas durante 4 dias em SP:...

Suspeito guardou corpos de mãe e filhas durante 4 dias em SP: 'Alucinado' Magno Brandão Ferreira, de 27 anos, não é visto desde quando os corpos de Thamiris Souza Santos e das filhas, de 4 e 8 anos, foram achados, na madrugada de domingo (10).

1
0
Magno é o principal suspeito de esfaquear e matar Thamiris e as filhas dela, em São Vicente, SP (Foto: Divulgação / Polícia Civil)
Magno é o principal suspeito de esfaquear e matar Thamiris e as filhas dela, em São Vicente, SP (Foto: Divulgação / Polícia Civil)

O principal suspeito de matar a facadas Thamiris Souza Santos, de 30 anos, e suas filhas, Nayara Machado de Souza Santos, de oito, e Nicolly de Souza Santos, de quatro anos, o vendedor Magno Brandão Ferreira, de 27, frequentou a casa das vítimas, em São Vicente, no litoral de São Paulo, durante quatro dias enquanto os corpos entravam em decomposição. A conclusão da polícia foi possível após vizinhos relatarem que ele foi visto no local um dia antes de as vítimas serem achadas. O G1 entrou em contato com familiares de Ferreira, que informaram que não sabiam do paradeiro dele. A polícia já decretou a prisão temporária do suspeito.

Filhas de Thamiris, Nayara, de 8 anos, e Nicolly, de 4, também foram assassinadas (Foto: Arquivo Pessoal)
Filhas de Thamiris, Nayara, de 8 anos, e Nicolly, de 4, também foram assassinadas (Foto: Arquivo Pessoal)

As três foram encontradas na madrugada de domingo (10), após parentes indicarem à Polícia Militar a existência dos corpos na residência, no bairro Parque Continental. Thamiris tinha ferimentos de faca no tórax e no braço, enquanto que Nayara tinha dois ferimentos no tórax, e Nicolly, três no tórax e um no pescoço.

Um laudo preliminar emitido pelo Instituto Médico Legal (IML) estimou que o crime teria acontecido na terça-feira (5). Ou seja, por pelo menos quatro dias, Brandão continuou frequentando a casa das vítimas e convivendo com os corpos que já estavam em processo de decomposição.

Casa onde os corpos de Thamiris e as filhas foram achados, em São Vicente, SP (Foto: Solange Freitas/G1)
Casa onde os corpos de Thamiris e as filhas foram achados, em São Vicente, SP (Foto: Solange Freitas/G1)

Alucinações

Além de conviver com os cadáveres das vítimas dentro de casa, Brandão também usou o celular de Thamiris para enviar mensagens ao pai dele. De acordo com a delegada, as imagens das conversas são fundamentais para as investigações.

“Percebemos que há frases desconexas, momentos em que ele estava alucinado. Isso pode ser associado ao uso de entorpecentes”, diz. Outros familiares do suspeito afirmaram que ele é usuário de drogas desde os 15 anos, e que as usava em uma área próxima à Cachoeira do Paratinga, na mesma cidade.

Em uma das mensagens, o suspeito conta que “acordou com uma faca na mão”, e que via a “mulher que mais amava dizendo que o perdoava”. Em seguida, ele se recusa a dizer o paradeiro para o pai.

Emoção marcou o enterro de Thamiris e suas duas filhas (Foto: Solange Freitas/G1)Emoção marcou o enterro de Thamiris e suas duas filhas (Foto: Solange Freitas/G1)

Emoção marcou o enterro de Thamiris e suas duas filhas (Foto: Solange Freitas/G1)

O crime

Os corpos de Thamiris e das duas filhas foram achados por policiais militares na madrugada de domingo, após a indicação de familiares. Para entrarem na casa, um dos PMs abriu uma janela lateral da residência. Foi nesse momento que os corpos foram localizados.

O corpo de Thamiris foi encontrado no chão do corredor da casa. Ela apresentava duas profundas perfurações de faca no tórax e outra no braço direito, dando a entender que entrou em luta corporal com o autor do crime.

Thamiris e suas duas filhas foram assassinadas em São Vicente, no litoral de SP (Foto: Arquivo Pessoal)Thamiris e suas duas filhas foram assassinadas em São Vicente, no litoral de SP (Foto: Arquivo Pessoal)

Thamiris e suas duas filhas foram assassinadas em São Vicente, no litoral de SP (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Segundo a Polícia Civil, foram feitas buscas nas residências na intenção de encontrar a faca utilizada no crime, mas ela não foi achada. O pai de Thamiris, Eduardo Antônio da Silva, afirmou que os dois haviam se separado, mas, por insistência de Brandão, acabaram voltando e passaram a morar juntos.

“Eu perdi a minha filha e duas netas. Isso não pode ficar impune. A Justiça precisa ser feita. Um cara desses é um monstro cruel. Ele matou a minha filha, as minhas netas maravilhosas, da forma que ele matou. Vamos rezar para Deus colocá-las em bom lugar”, desabafou o pai de Thamiris em entrevista ao G1.

Conversa aponta que namorado pode ter assassinado Thamiris e as filhas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)Conversa aponta que namorado pode ter assassinado Thamiris e as filhas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Conversa aponta que namorado pode ter assassinado Thamiris e as filhas (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Artigo anteriorInformativo da Câmara Municipal de São Luís
Próximo artigoSTF decide que ministros do governo só serão julgados no tribunal se suposto crime foi cometido em função do cargo Decisão foi tomada pela Primeira Turma. Em maio, Supremo também restringiu foro de deputados e senadores a crimes cometidos no exercício do mandato e em razão da atividade parlamentar.
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui