Início Sem categoria Prefeitura de São Luís realiza oficina de voz destinada a profissionais da...

Prefeitura de São Luís realiza oficina de voz destinada a profissionais da educação

0
0

Pelo terceiro ano consecutivo a Prefeitura de São Luís, por meio das Secretarias Municipais de Educação (Semed) e Saúde (Semus), está realizando o projeto ‘Oficina de Voz’. A iniciativa é voltada para os profissionais da rede municipal de ensino em especial os professores. Na tarde desta terça-feira (4), a ação foi realizada na Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Amaral Raposo, em Pedrinhas, zona rural de São Luís, e contou com a participação de cerca de 30 servidores. Até o dia 17 de maio, a Prefeitura pretende realizar a ‘Oficina de Voz’ em 10 escolas. O objetivo do projeto, ligado ao Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest – Regional São Luís), é contribuir para a melhoria do bem-estar e da qualidade de vida e de trabalho dos docentes e demais funcionários das escolas da rede que estão inseridas no Programa Saúde na Escola (PSE), um programa do Governo Federal, executado pela Prefeitura de São Luís. De acordo com a coordenadora do PSE, Juliana Ribeiro, outras de Educação Básica devem receber o projeto até o fim de 2017.

O secretário municipal de Educação, Moacir Feitosa, destaca a importância de projetos que valorizem os professores, promovendo saúde e qualidade de vida. Ele ressalta que a oficina faz parte da política de valorização dos profissionais do magistério, determinada pelo prefeito Edivaldo.

“Esta ação se soma a outras capacitações, cursos e seminários promovidos pela Prefeitura nas gestões do prefeito Edivaldo e que se destinam não só a professores, mas também gestores e coordenadores pedagógicos. Nos alegra ver parcerias sendo fortalecidas a cada ano em prol da educação”, acrescentou.

 

SAÚDE

As oficinas de saúde vocal promovidas pela Semed em parceria com o Cerest estão sendo ministradas pelo fonoaudiólogo Manoel Tadeu Rodrigues Cardoso. A programação inclui exercícios respiratórios para promover a oxigenação do corpo, exercícios de postura para aumentar o alcance da voz e ainda exercícios vocais para aquecer a garganta e minimizar o desgaste do aparelho fonador.

“Durante a oficina, além dos exercícios respiratórios, vocais e de postura, damos dicas de como se alimentar bem para cuidar das cordas vocais, e dicas de mastigação e de hidratação das cordas vocais”, disse Manoel Tadeu.

O fonoaudiólogo explicou que os exercícios repassados nas oficinas são de fácil assimilação e devem ser feitos todos os dias pelos professores e demais profissionais que têm a voz como instrumento de trabalho. O conjunto de exercícios dura em média de seis a oito minutos para serem concluídos. Assim, o professor deve reservar este tempo antes do início da jornada de trabalho, devendo ainda levar uma garrafa ou copo com água para a sala de aula, para manter as cordas vocais hidratadas.

A professora Lindinalva da Silva de Souza, da U.E.B. Amaral Raposo aprovou os exercícios. “Há um embate de vozes no ambiente escolar e com os exercícios repassados vamos combater o desgaste”, declarou.

O professor Lister Maciel, gestor adjunto da Amaral Raposo, ressaltou a importância da atividade para um melhor desenvolvimento das atividades pedagógicas. “Com certeza o professor terá mais saúde e seu trabalho será mais frutífero”, observou.

Artigo anteriorGovernador Flávio Dino autoriza reforma do 6º BPM na Cidade Operária
Próximo artigoPolítica de segurança alimentar da Prefeitura é incrementada pelo Programa de Aquisição de Alimentos
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui