Início Sem categoria Polícia tenta identificar caminhoneiros que agrediram motorista após furar bloqueio Delegado diz...

Polícia tenta identificar caminhoneiros que agrediram motorista após furar bloqueio Delegado diz que cerca de 50 caminhoneiros estavam na BR-153 no momento da agressão. Vítima é de Minas Gerais e disse que queria retornar ao estado para ver a família.

0
0

A Polícia Civil tenta identificar os caminhoneiros que participaram da agressão contra o motorista de um caminhão-cegonha na BR-153, em Miranorte. O caso aconteceu nesta terça-feira (29), após o homem furar um bloqueio em Paraíso do Tocantins. Um vídeo feito por pessoas no local mostra a a agressão. (Veja no vídeo acima)

Nas imagens é possível ver que o homem teve a roupa rasgada e foi agredido com socos enquanto era retirado da cabine a força. O veículo que ele dirigia e mais dois que estavam sendo transportados pela cegonha foram danificados.

“O motorista disse que estava cansado da situação [greve] e que tinha interesse de retornar para Minas Gerais para ver a esposa e os filhos. Os outros não aceitaram o descumprimento das regras. Os caminhoneiros disseram que também tinham família e tinham cargas perecíveis e que queriam que ele respeitasse o bloqueio”, contou o delegado responsável pelo caso Thiago Xavier de Faria.

Nas imagens é possível ver que motorista levou socos (Foto: Reprodução)Nas imagens é possível ver que motorista levou socos (Foto: Reprodução)

Nas imagens é possível ver que motorista levou socos (Foto: Reprodução)

Ele informou que cerca de sete caminhoneiros começaram a confusão, mas que depois chegaram outros. Aproximadamente 50 homens estavam no local, no momento da agressão.

“Estamos tentando identificar as pessoas que aparecem no vídeo. É difícil fazer a identificação porque os caminhoneiros são de outros estados e eles, muitas vezes, nem se conhecem. Tanto os policiais, quanto a vítima, indicam que havia entre 40 e 50 pessoas participaram no auge da briga. Esse é o problema da investigação. É ver quais deles estavam lá e quem fez o quê”, informou.

A carreta teve a mangueira hidráulica cortada. Segundo o delegado, durante a agressão, um caminhoneiro pegou a chave do veículo e não devolveu, mas o motorista tinha uma chave reserva.

Os policiais civis se mobilizaram para retirar o veículo da pista, já que estava impedindo o tráfego. O veículo foi levado até uma oficina e consertado. Até agora, duas pessoas foram ouvidas: o motorista agredido e um caminhoneiro que teria danificado a carreta. Os dois foram liberados.

A Polícia Civil também fez buscas na carreta porque havia uma denúncia de que o motorista tinha uma arma de fogo, mas os policiais não encontraram nada.

Carros foram apedrejados na BR-153 em Miranorte, região central do Tocantins. (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Carros foram apedrejados na BR-153 em Miranorte, região central do Tocantins. (Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Entenda

O motorista do caminhão-cegonha foi agredido na cidade de Miranorte, momentos depois de ter furado um bloqueio de caminhoneiros em Paraíso do Tocantins.

O delegado informou que os grevistas que estavam no trecho de Paraíso informaram o caso para os caminhoneiros de Miranorte. Eles, então, colocaram um caminhão atravessado na pista e outros objetos na via para obrigar o motorista a parar. Neste momento, houve a agressão.

Dois carros que estavam sendo transportados no caminhão cegonha tiveram vidros quebrados.

Veja mais notícias da região no G1 Tocantins.

Artigo anteriorCiro Gomes: o país quer um ficha-limpa na presidência
Próximo artigoVeja o que funciona durante o feriado de Corpus Christi no Maranhão Órgãos públicos, shoppings centers e o comércio local de São Luís tem o horário de funcionamento alterado nesta quinta-feira (31). Confira as mudanças.
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui