Goleiro Bruno: Condenado por morte diz não dever desculpa a ninguém


Condenado por homicídio triplamente qualificado pela morte de Eliza Samúdio, em 2010, o goleiro Bruno Fernandes, hoje jogando pelo Rio Branco FC, concedeu entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, do SBT, onde falou sobre seu recomeço.

Ao ser questionado sobre o assassinato de Eliza Samúdio, Bruno, hoje com 34 anos diz que dorme com consciência tranquila e que não precisa pedir perdão para ninguém.

“Não [devo pedir perdão para ninguém]. Todas as pessoas que pedi perdão já me perdoaram. Durmo com a minha consciência tranquila”

Bruno cumpre hoje regime semiaberto, quando o crime aconteceu, ele estava no auge da carreira.

Era o atual campeão brasileiro jogando pelo Flamengo e tinha negociações abertas para ir jogar na Europa.

Ao refletir sobre tudo o que perdeu, Bruno diz ter sido injustiçado:  “Lógico que não [foi justa a condenação].

Tem uma pancada de erro”, disse. Perguntado se era um anjo, ele disse: “Não, mas também não fui esse demônio”.

O goleiro afirmou que não era o mandante ou responsável do assassinato de Eliza e que não volta mais para a prisão:

“Eu não sou o mandante”, disse ele. “Pra prisão eu não volto, nunca mais”, completou.

Bruno também falou sobre o filho de Eliza, que não reconhece e diz que precisa de um exame para comprovar.

“Não pode falar que é meu filho se não tiver exame de DNA. Se não tem um exame, existe a dúvida. Já pedi na Justiça”, disse.

Correio68.com

Futebol

Virginia barrosoAuthor posts

Estou blogueira porque sou Jornalista com RP 1903/MA Amo a comunicação, pois sem ela o entendimento seria impossível. Obrigada aos amigos e leitores do site. Sejam bem vindos ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp Contate-nos