Início Sem categoria “É uma violência retirar direitos conquistados” afirma Weverton Rocha

“É uma violência retirar direitos conquistados” afirma Weverton Rocha

0
0

rr

O substitutivo da reforma trabalhista foi apresentado pelo deputado Rogério Marinho, do PSDB. O que era ruim, na versão inicial, ficou ainda pior. O projeto executa o desmonte de direitos conquistados ao longo de quase cem anos pelos trabalhadores brasileiros, e em meio a esta agitação e num cenário conturbado onde o desemprego já atinge 12 milhões de pessoas, pelas contas do IBGE, o Congresso decidiu levar para votação justamente uma das mais sensíveis reformas nos últimos anos: a trabalhista. O resultado, como era previsível, é uma disputa de visões e, especialmente, um conflito de interesses. Para os sindicatos, fortemente afetados com o fim do imposto sindical, que retira R$ 3,9 bilhões anuais dos seus cofres, a reforma fragiliza as relações trabalhistas. Por outro lado, há aqueles que defendem que mudanças como estas simplificam as relações entre patrões e empregados e facilitam contratações diminuindo o desemprego.
“E no dia do trabalhador não temos nada pra comemorar, a Reforma Trabalhista vai contra o trabalhador brasileiro, pois retirar direitos conquistados após anos de luta é uma violência, nós do PDT somos contra, e estamos indignados com a votação que aprovou o texto na Câmara e que irá agora para o Senado, agora vamos nos mobilizar para que a Reforma da Previdência não seja aprovada”. Afirmou Weverton Rocha.

Artigo anteriorBiblioteca Municipal recebe alunos de escola comunitária em ação do mês do Livro Infantil
Próximo artigoInformativo da Câmara Municipal de São Luís
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui