Início COTIDIANO Caseiro mata a mulher grávida, a enteada e fazendeiro em Corumbá de...

Caseiro mata a mulher grávida, a enteada e fazendeiro em Corumbá de Goiás, diz polícia

3
0

Cerca de 50 policiais fizeram um cerco em Abadiânia (GO) a procura de um homem suspeito de matar 3 pessoas em Corumbá de Goiás.

Wanderson Mota Protácio está foragido desde domingo (28), quando foram cometidos os crimes.

Equipes do Choque, Comando de Operações de Divisas (COD), Companhia de Policiamento Especializado (CPE), Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (Rotam) e Grupo de Radiopatrulha Aérea (GRAer) fazem buscas por terra e ar pelo suspeito.

O que se sabe até agora…

Wanderson é suspeito de matar 3 pessoas na zona rural de Corumbá no domingo 28/11.
De acordo com a polícia, ele teria matado a própria companheira, que estava grávida de 4 meses, além da enteada, uma criança de 1 ano e 8 meses, usando uma faca.

Depois disso, o autor foi até a fazenda do patrão, onde furtou um revólver, e foi até uma propriedade vizinha.

Lá, matou o fazendeiro Roberto Clemente de Matos e tentou estuprar a esposa dele.

Caminhonete do fazendeiro foi abandonada na estrada.
Ela conseguiu se desvencilhar, correu e foi baleada no ombro pelo criminoso.

De acordo com a polícia, a vítima fingiu que estava morta e acabou sendo a única testemunha dos fatos.

Seu relato aponta que o homem bebeu um copo de refrigerante antes de balear a 3ª vítima.

Por fim, Wanderson ainda teria levado a caminhonete do fazendeiro, percorrido por vários quilômetros e e abandonado o veículo na GO-225.

Segundo as informações da polícia, ele foi preso em 2019 suspeito de matar outra companheira a facadas.
Wanderson Mota Protácio foi preso pelo assassinato de uma mulher em 2019.

https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2021/11/29/caseiro-mata-a-mulher-gravida-a-enteada-e-um-fazendeiro-em-corumba-de-goias-diz-policia.ghtml

Artigo anteriorHomem desaparece no Tocantins após parada para lanche e perder ônibus com destino a São Luís; família está desesperada
Próximo artigoMenino de oito anos comove ao aproveitar prova para fazer denúncia: “Meu pai bate na minha mãe”
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui