Início Sem categoria Autônomo é preso suspeito de matar namorada a facadas após briga de...

Autônomo é preso suspeito de matar namorada a facadas após briga de bar em Porangatu, GO Delegado diz que os dois tinha um relacionamento há vários anos, mas já tinham terminado e voltado algumas vezes.

0
0
Faca que teria sido usada na morte de jovem foi apreendida (Foto: Divulgação/PM)

Faca que teria sido usada na morte de jovem foi apreendida (Foto: Divulgação/PM)
Faca que teria sido usada na morte de jovem foi apreendida (Foto: Divulgação/PM)

Faca que teria sido usada na morte de jovem foi apreendida (Foto: Divulgação/PM)

Um autônomo de 22 anos foi preso no sábado (9) suspeito de matar a namorada, também de 22 anos, a facadas em Porangatu, no norte de Goiás. O crime aconteceu após o casal brigar em um bar. Segundo a polícia, ele confessou o assassinato, mas não explicou o motivo.

O delegado Mário Morais Lemos explicou que o casal tinha um relacionamento há vários anos, mas já tinha se separado e voltado algumas vezes. A polícia preferiu não divulgar a identidade da vítima. Para o investigador, tudo indica que o crime foi premeditado.

“Eles tinham terminado pela última vez há um mês, mas nos últimos dias voltaram de novo, se encontravam com frequência. Na sexta-feira eles foram para uma festa, dormiram juntos, ele a levou para o trabalho no dia seguinte”, explicou.

Na mesma noite, eles foram a um bar e começaram a discutir. A polícia ainda não sabe o que motivou a briga. Os dois deixaram o local juntos em uma bicicleta e, segundo a corporação, o autônomo matou a jovem ainda no meio da rua com pelo menos quatro facadas. A faca que teria sido usada por ele foi apreendida.

“Ele diz que não se lembra o porquê de ter matado ela, atribui a coisas sobrenaturais, que não era ele. Disse ainda que faz uso de remédios controlados, mas tudo será investigado”, completou o delegado.

Ele foi preso em flagrante após frequentadores do bar perceberem o crime e o segurassem para que ele não fugisse. Ele foi indiciado por feminicídio e foi encaminhado para o presídio de Porangatu. Nenhum advogado se apresentou para defender o suspeito até o momento.

Agora, a polícia ainda vai ouvir testemunhas que estavam próximo ao local do crime e também parentes da vítima e do suspeito para tentar esclarecer o que teria motivado o assassinato.

Artigo anteriorSão João 2018 de Campina Grande começa sem biometria facial e detector de metais Equipamento eletrônico para controle de público também não foi utilizado no acesso ao Parque do Povo.
Próximo artigoDecisão do STJ que permitiu reter carteira de motorista de devedor vale para todos os casos? Veja perguntas e respostas Apreensão do documento foi admitida, mas segundo especialistas, só pode ocorrer dentro de um processo judicial, na qual as partes sejam ouvidas, e após outras tentativas de quitar o débito.
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui