Início Televisão Alexandre Frota: “se eu tivesse feito a novela, Daniella Perez estaria viva”

Alexandre Frota: “se eu tivesse feito a novela, Daniella Perez estaria viva”

155
0
Alexandre Frota e Daniella Perez. Imagem: UAI.

Após a repercussão da nova série documental da HBO MAX “Pacto Brutal”, o deputado Alexandre Frota revelou que um detalhe poderia ter mudado o curso da história envolvendo a atriz Daniella Perez.

Em entrevista, o deputado explicou que o papel vivido por Guilherme em De Corpo e Alma, da Globo, foi escrito por Gloria Perez, inicialmente, para ele, que não pode participar da trama por incompatibilidade de agenda.

“Sempre falo para as pessoas: se eu tivesse feito a novela, a história teria sido diferente. Daniella estaria viva e nada disso teria acontecido. Infelizmente, vários fatos ocorreram e o Guilherme acabou fazendo esse personagem e cometendo esse crime brutal, esse assassinato que até hoje não dá para aceitar”.

Alexandre Frota e Daniella Perez. Imagem: UAI.

 

Na época, Alexandre estava fazendo a novela Perigosas Peruas, dirigida por Carlos Lombardi.
O deputado federal afirmou, então, que foi barrado por Lombardi para participar da produção escrita por Gloria Perez, pois poderia interferir no seu personagem na outra telenovela.

Assassinato de Daniella Perez
Nos anos 90, Daniella Perez, filha da escritora e novelista Gloria Perez, era uma grande estrela das novelas do Brasil.

A jovem atuava na novela das 20h, de De Corpo e Alma (1992), escrita pela sua mãe, Gloria e contracenava com Guilherme de Pádua.
Na noite do dia 28 de dezembro de 1992, o corpo de Daniella foi encontrado perto de um matagal na Barra da Tijuca com 18 punhaladas espalhadas.

As investigações indicaram que Pádua matou Daniella com a ajuda de sua esposa na época, Paula Thomaz. A motivação teria sido a diminuição do seu papel na novela, devido ao destaque de Daniella.

Os agressores atingiram Daniella com 18 punhaladas, tornando impossível a defesa da vítima, o que incidiu como qualificadora na sua condenação

Os dois foram condenados por homicídio qualificado, pelo Tribunal do Júri, que considerou que o crime havia sido premeditado.

O assassinato de Daniella foi um crime que chocou o Brasil, tendo, inclusive, repercussão internacional, haja vista que além de ter sido uma morte prematura dada a pouca idade da atriz que estava no auge de sua carreira, não havia motivo aparente para que seu colega de profissão a executasse de forma fria, violenta e brutal.

O julgamento de Guilherme e Paula
Guilherme e Paula foram acusados de homicídio qualificado pelo motivo torpe e por terem utilizado recurso que dificultasse a defesa da vítima. O julgamento foi feito por Tribunal do Júri, considerando que qualquer tese de homicídio culposo fora descartada, dada a premeditação do crime.

Em 15 de janeiro de 1997, Guilherme de Pádua foi condenado a dezenove anos de reclusão, dos quais já havia cumprido quatro e Paula Thomaz, condenada a dezoito anos e seis meses de reclusão pela coautoria no assassinato de Daniella.

Documentário “Pacto Brutal” mostra como Daniella foi assassinada
Lançada recentemente, a série documental “Pacto Brutal”, da HBO MAX, mostrando os dolorosos relatos da mãe de Daniella, Glória Perez e de outros artistas, como Claudia Raia e Alexandre Frota.

https://canalcienciascriminais.com.br/pacto-brutal-esposa-guilherme/

https://virginiabarroso.com/pacto-brutal-esposa-de-guilherme-de-padua-se-desespera-apos-repercussao-da-serie-na-hbo-max/

Artigo anteriorPacto Brutal: por que a série exibiu fotos chocantes do corpo de Daniella Perez?
Próximo artigoJornalista e apresentador William Santos é homenageado em Curitiba – PR
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui