Início Sem categoria Ação da Prefeitura conscientiza carroceiros sobre descarte em Ecopontos

Ação da Prefeitura conscientiza carroceiros sobre descarte em Ecopontos

1
0

Ação da Prefeitura conscientiza carroceiros sobre descarte em Ecopontos. 

Os condutores de veículos de tração animal, como carroceiros, são os grandes usuários dos Ecopontos instalados em São Luís, pois têm como principal atividade o transporte de resíduos domiciliares não recolhidos pela coleta diária realizada pela Prefeitura. Por isso, o Comitê Gestor de Limpeza Urbana está fazendo um trabalho de conscientização com estes trabalhadores sobre a importância do descarte nos Ecopontos. Além do descarte ambientalmente adequado, os Ecopontos são um espaço onde os carroceiros podem depositar os resíduos que transportam sem desrespeitar a legislação.

A coordenadora do Comitê de Limpeza, Carolina Estrela, enfatizou que a implantação dos Ecopontos é uma política que segue a deteminação do prefeito Edivaldo e tem como objetivo coibir o descarte irregular de residuos. Os carroceiros foram os primeiros a serem procurados pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana, que está mobilizando toda a comunidade do bairro Renascença, porque são os principais usuários dos Ecopontos. “Os Ecopontos garantem mais dignidade à rotina de trabalho dos carroceiros. Antes hostilizados por descartar os resíduos coletados em locais inapropriados. Esses profissionais agora podem exercer a sua atividade de forma legal e planejada, evitando o acúmulo de lixo em áreas impróprias e a degradação do meio ambiente”, disse Carolina Estrela.

Carroceiro há mais de 25 anos, José Domingos Teixeira Câmara faz o transporte de resíduos como os gerados por pequenas reformas feitas por moradores dos bairros Renascença e São Francisco. Ele trabalha também para lojas de material de construção dessas localidades, fazendo o transporte e descarte do material que não será mais utilizado para comércio ou outras finalidades. O Ecoponto Jardim Renascença entra em funcionamento na quarta-feira (6).

Sem ter um espaço adequado para o descarte destes resíduos José Domingos acabava descartando materiais como pedaços de tijolos, telhas e outros em terrenos baldios da região. Mas foi informado pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana que a partir de quarta-feira (6) terá de transportar este material para o Ecoponto Jardim Renascença.

“Muitas vezes a gente vai jogar o material em algum lugar e ouve reclamação das pessoas que estão por perto, que dizem que não podemos jogar o lixo ali. Agora vai ficar melhor para a gente, pois vamos ter um espaço para isso”, comenta.

Além de José Domingos Teixeira Câmara, outros carroceiros que trabalham no entorno do bairro Renascença foram conscientizados sobre o descarte no Ecoponto.

Esse trabalho foi feito pelo Comitê Gestor de Limpeza Urbana que vai fazer ainda o cadastramento desses trabalhadores para facilitar o trabalho deles e o contato da população com esse tipo de serviço.”A gente sabendo onde pode depositar o material que recolhe nas casas, facilita muito nosso trabalho porque tem morador que pergunta onde a gente vai jogar e a gente nem sempre sabe o que dizer”, disse o carroceiro.

ECOPONTOS

Em São Luís, os Ecopontos são unidades de recebimento de pequenos volumes e têm como objetivo proporcionar aos carroceiros um local regulamentado para a realização de destinação ambientalmente adequada de materiais recicláveis e resíduos não coletados através do serviço de coleta convencional, como resíduos de construção civil (RCC) e volumosos (restos de poda e capina).

Atualmente, São Luís tem Ecopontos instalados Bequimão, Avenida dos Africanos, Angelim, Jardim América e no Turu. De janeiro a agosto deste ano eles já somaram 60 toneladas de resíduos recicláveis coletados. Já os resíduos de construção civil e volumosos somam 4.075 toneladas até agora.

Cada unidade conta com instalações sanitárias, estacionamento, setores de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área de manobra de equipamentos e veículos, além da parte administrativa. O espaço conta ainda com quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas, para a deposição do material coletado. As placas de identificação seguem os padrões definidos de coleta seletiva: amarelo para metal, azul para papel, vermelho para plástico e verde para vidro.

POLÍTICAS DE LIMPEZA

As políticas de limpeza urbana têm embasamento legal na Lei Federal 11.445/07, que define as Diretrizes Nacionais para o Saneamento Básico, no Decreto Federal 7.217/10, que regulamenta as Diretrizes Nacionais para o Saneamento Básico, na Lei Federal 12.305/10, que definiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), além do Decreto Federal 7.404/10, que regulamenta a PNRS. Por isso, o descarte irregular de resíduos sólidos pode até ser considerado crime ambiental, dependendo da forma e do local em que este descarte seja feito.

A PNRS tem como prioridades a redução do volume de resíduos gerados, a ampliação da reciclagem, aliada a mecanismos de coleta seletiva com inclusão social de catadores e a extinção dos lixões entre outros pontos. Neste sentido, a inclusão dos carroceiros neste processo contribui para extinguir pontos de descarte irregular de resíduos.

Artigo anteriorInformativo da Câmara Municipal de São Luís
Próximo artigoPrefeitura de São Luís conclui serviços de iluminação decorativa do Forte Santo Antônio
Jornalismo Faculdade Estácio MA Especialistas em Marketing Digital RP -19-03MA Blogueira por paixão

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui